• Facebook
  • Instagram
  • YouTube
Site Oficial
Site Oficial
Site Oficial
Contato
Contato
Contato
Seja nosso parceiro!
Seja nosso parceiro!
Seja nosso parceiro!

A mecânica da criação: tornando-se um co-criador consciente

25.1.2016

 "Se você quiser descobrir os segredos do Universo,

pense em termos de energia, frequência e vibração"

~ Nikola Tesla

 

Costumamos focar em “boas vibrações”, “freqüências altas”, “campos magnéticos” e “correntes de orações” para nos manter em equilíbrio durante nossos dias e também conectarmos com as esferas mais elevadas. Mas afinal, como funciona esse mecanismo e como a compreensão desses conceitos podem nos ajudar a criar nossa realidade e entender a Lei Maior? Para isso, não basta só sabermos que tudo é feito de energia, teremos que estudar um pouco de física, mais especificamente alguns conceitos básicos de eletricidade.

 

Vibração é um movimento de oscilação (onda) em relação ao seu ponto de equilíbrio, as quais podem ter uma freqüência maior (alta) e menor (baixa).  Ex: movimento do pêndulo.

 

Freqüência é o número de ondas executadas em 1 segundo. Ex: se executar 7 ondas por segundo, a freqüência é baixa; se realizar 7.000 ondas por segundo, a freqüência é alta.

 

Onda é a vibração que caminha de um lado para outro. Ex: ondas de rádio.

 

Corrente é o deslocamento da onda por determinado ponto de referência e que permitem formar ciclos. Ex: corrente elétrica.

 

Campo elétrico é o espaço onde ocorre fenômenos elétrico, cuja direção está na intensidade da força presente. Ex: choque elétrico.

 FREQUÊNCIA DOS PENSAMENTOS

 

A partir destes conceitos básicos, podemos entender como funciona nosso pensamentos. O autor Carlos Torres Pastorino exemplifica que "assim como a corrente elétrica é produzida por um gerador, nossa corrente mental é produzida pela nossa mente e transmitida pelo nosso cérebro". Cada cérebro emite uma vibração ou freqüência, que pode ser alta ou baixa, de acordo com a qualidade dos pensamentos. Um exemplo clássico sobre isso é imaginar que os pensamentos são como as ondas de rádio AM (baixa frequência) e FM (alta frequência), que são captadas pelo nosso aparelho rádiofônico (cérebro). Outro exemplo, a compaixão vibra em alta frequência, assim como o egoísmo vibra em baixa freqüência. Então, quanto mais elevado os pensamentos, mais alta a freqüência e mais elevada é a ciclagem.

 

Esses estados vibratórios, quando alimentados constantemente pela mesma carga energética, formam ondas eletromagnéticas, e consequentemente, campos eletromagnéticos, que acompanharão e atrairão a onda que o criou. Sendo assim, cada um acompanha os seus afins por conta da vibração que emite (semelhante atrai semelhante).

 

O que mais eleva a freqüência de nossos pensamentos é o amor, aquele amor desapegado, que é abastecido pela empatia e a compaixão. O que baixa as nossas vibrações são todos os sentimentos contrários ao amor: raiva, medo, ódio, tristeza, egoísmo, mágoa, e tudo aquilo que vibre o estado de separação.

 

CAUSA E EFEITO

 

A corrente de pensamentos positivos precisa ser constante para atingir os objetivos e criar a realidade desejada. Quando essas correntes são atingidas por pensamentos negativos (acarretada pela falta de vigilância dos pensamentos), os propósitos são freados ou amortecidos por essa interferência. Podemos perceber daí, como alguns de nossos projetos tardam em alavancar. Para fortalecer o estado mental, a firmeza dos pensamentos elevados precisam estar concentradas permanentemente, seja por meio de orações, mantras, trabalhos voluntários, imagens mentais, afirmações, gratidão e alimentar o seu ser (em todos os sentidos) com conteúdos harmoniosos. Isso requer muita concentração, ação e fé em si mesmo.

 

A autora Jasmuheen elucida com a seguinte orientação:

Aprenda a controlar as vibrações controlando os pensamentos,

e você terá nas mãos as chaves da Vida Eterna.

(...) você acaba desenvolvendo a capacidade de controlar a substância e energia

material, pois energia é vida, e vida, luz, amor e energia são

elementos eternos e são vibrações criadas pelo

pensamentos mental. Todo pensamento emitido é uma vibração incessante

voando por trajetórias através do universo para trazer de

volta exatamente o que foi enviado.

 

Podemos entender pela explicação da autora, que tudo o que emanamos, recebemos de volta na mesma força e direção. O que nos faz refletir sobre todos as nossos processos criativos, harmônicos e desarmônicos, que temos recebido em retorno,  criados em algum momento de nossa existência. Somos todos responsáveis pelo que recebemos, e podemos inclusive concluir, por mais que nos custe aceitar, que não há vítimas neste processo.

 

 

CO-CRIADOR CONSCIENTE 

 

A maioria da humanidade encontra dificuldade de manter os pensamentos elevados e constantemente nutridos por energias nobres. Uma das recomendações, talvez a mais eficaz de todas, é realizar o exercício da meditação.

 

O silêncio e a observação dos pensamentos sem julgamento,  permite a conexão com o equilíbrio interior. Uma vez que os pensamentos se tornam cada vez mais neutros, afetando com menor força a nossa experiência, nos tornamos mais leves, mais equilibrados e acessamos infomações mais sutis. Nesse estado de consciência,  escolhemos de forma centrada nossa participação no processo de criação da vida. Elegemos, em harmonia com a Lei, a forma como respondemos aos estímulos internos e externos, purificando nossas ações negativas e abrindo as portas para nossos Dharmas.

 

Outra forma, é unir-se às causas nobres e a grupos que proporcionem o fortalecimento e o desenvolvimento das qualidades de amorosidade e generosidade, mas sempre lembrando que o outro é uma peça que contribui neste processo, e não uma bengala para se escorar, pois, no fundo, o que conta nesta maravilhosa jornada de aprendizado, é você com você mesmo. 

_/\_

 

 

Imagens: web. / Livros de pesquisa: Viver de Luz (Jasmuheen); Técnicas de Mediunidade (C. T. Pastorino)

Please reload